OPINIÃO

QUE TIPO DE DOR É ESSA?

É muito fácil amar quem nos ama e muito difícil amar quem nos odeia. Fato. Eu sempre amei com facilidade e muitas vezes me sinto um Alien por gostar tanto de gente. Tenho até medo de pensar que, um dia eu possa conseguir odiar ninguém.

Não sou candidata a santa no momento (todos somos, num futuro distante), então acho que essa dificuldade ou capacidade (ainda estou decidindo o que é), é minha mesmo. Acredito que deve ser algum defeito de fabricação na minha genética, essa grande vontade de amar as pessoas.

Tenho um parente muito difícil de lidar. A pessoa sofreu um acidente que a paralisou, deixou-a totalmente paralisada, sem nenhuma capacidade de se virar sozinha. Depois de um tempo melhorou a saúde, mas daí apareceu um problema decorrente do acidente e piorou a saúde de novo. E quanto mais a pessoa sofre, mais ela se torna intragável. Percebe-se uma espiral morro abaixo de auto vitimização.

A pessoa não tira nenhum conhecimento das dores pelas quais ela passa. Não aprende com as situações. Aprender com a dor, você está ai pensando. Sim! Na maioria das vezes estamos centrados demais em sentir a dor de uma situação seja ela física, emocional ou financeira que, nos esquecemos que mesmo que a dor seja inevitável, o sofrimento é opcional.

E o que fazer para amenizar ou acabar com esse sofrimento, já que ele é mesmo opcional, e o sentimos só se quisermos? Façamos um exercício de voltar no tempo e analisar os nossos sofrimentos: emocionais, financeiros e físicos. Em quais situações sofremos por determinado assunto? Como reagimos a ele? Nos apegamos à dor ou procuramos uma saída? Nos sentimos vítimas queixosas e agimos como tal, ou procuramos a causa para eliminá-la?

Toda dor passa por um processo: instauração, dificuldade, vivência, entendimento do processo, superação e aprendizado. Não devemos nos apegar à situação, mas em como sair dela. Em caso de não conseguir melhora do quadro, nos sentirmos vítimas, achar que nosso mundo está no fim, precisamos de ajuda e devemos buscá-la. Sempre haverá um profissional capaz de encontrar uma saída para nos ajudar.

Bom, pensando nisso, acredito que a dor possa ser uma professora severa que nos instruirá a despeito do que sentimos. Aprendendo o beabá da dor, podemos nos questionar em como tirar ensinamento dela e o que devemos fazer para mudar nossa vida.

Toda dor, depois que passamos por ela, deveria nos fazer sentir mais humildes, mais humanos, mais fortes, pacientes, altruístas, corajosos e desapegados, mas na maioria das vezes fazemos o contrário disso. Muitos de nós, nos tornamos vítimas contumazes, caindo num atoleiro de miséria moral e levando conosco os familiares em volta, tornando mais pesado o fardo que cada um carrega.

A dor que lamentamos diuturnamente nos pesa, tira nossa alegria, não nos faz melhores, e nos torna algozes dos que nos cercam. Precisamos ter uma postura positiva em frente a ela, para vencermos. Necessita de um desapego da dor para vencê-la. Ser infeliz, mal humorado e bruto por causa da dor, não a faz ir embora, mas afasta as pessoas a nossa volta, porque ninguém consegue suportar muito tempo a pessoa que culpa a todos pela sua própria dor.

A maioria esmagadora dos seres humano é mais solidário na dor do que no amor, mas mesmo em face dessa afirmativa, torna-se insuportável ficar ao lado de uma pessoa que está sendo ajudada, cuidada, amada e retribuindo com ódio e infringindo sofrimento a todos que a cercam.

Em relação ao meu parente citado acima, decidi me afastar e não vê-lo mais. O ódio dele nos contamina. Na presença dele nos sentimos piores do que somos. Percebemos que ele desistiu e quer penalizar o mundo por sua dor. Ele não consegue entender que escolher sofrer é uma opção que pode e deve ser descartada.

Pensemos nisso!

#FocoForçaFé!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s