OPINIÃO

Bandido bom é bandido morto?

Não gosto de acompanhar “celebridades”, não faço questão, mas como o sujeito estava voltando de viagem para se entregar e ser preso por roubo, desvio de dinheiro e sei lá mais o que, eu resolvi dar uma espiadinha na história dele.

E qual foi o meu susto, ao verificar fotos das pessoas tirando selfies com ele no aeroporto de Nova Iorque. Fiquei bege purpurina com isso!  Então comecei a analisar a questão, tentando ser imparcial, o quanto possível.

Como é que uma pessoa normal tem a coragem de tirar uma selfie com um bandido que está sendo preso? (antes de me “chacoalhar”, veja definição de bandido no dicionário).

Eu percebi gente xingando o sujeito e outros elogiando. Eu, particularmente nem quero entrar no mérito da questão, porque na minha humilde opinião quem errou, tem de pagar e pronto. Seja quem for! A lei é para todos!

Analisando friamente (tentando né…) eu me pergunto, porque uma foto com um bandido rico não significa a mesma coisa de uma com uma bandido pobre? Certamente, porque a definição de bandido tem duas conotações para a nossa sociedade.

Segundo Denis Diderot: “Cospe-se num bandido menor, mas não se pode recusar uma espécie de consideração a um grande criminoso.” Reflexo de nossa adoecida sociedade brasileira.

Estamos em um país com uma maioria que se diz bons cidadãos, que são tementes a Deus, que buscam o bem, mas que, ao mesmo tempo desejam, pedem, e gritam aos ouvidos alheios que preferem ver bandidos mortos, sem Direitos Humanos (porque acreditam que eles não têm direitos) e que sorriem felizes, aplaudindo de pé a divulgação de chacinas em presídios superlotados e comandados por facções, acreditando que quem está lá merece morrer mesmo.

Mas, espera ai… querem menos corrupção e tiram selfies com um bandido? Ah… esse é um bandido rico, sonho de consumo de muitos, então pode né? Pelo visto, antipatia de bandido, só se tem quando eles são pobres? Me poupem! Bandido é bandido!

Estamos muito doentes, em estado lastimável de podridão moral. Nosso câncer social chegou às últimas chagas e já estamos fedendo vivos. Escravos da aparência, do dinheiro. Orgulhosos e vaidosos. Se tem dinheiro pode, se não tem não pode nada.

Não pode ser bandido, mas se for rico eu vou lá e tiro uma selfie com ele. Porque ele roubou, mas é poderoso. Deixa de ser panguá, seu cretino de merda! É bandido e pronto!

Você que defende o bandido rico pelo poder financeiro dele, e aplaude quando o outro bandido pobre é chacinado, linchado, morto na barbárie, deveria colocar a mão na consciência e analisar seus valores, porque eles estão totalmente deturpados, segundo a moral cristã. Hipócrita!

Do jeito que anda a sociedade brasileira, batendo panelas, quebrando ovos, colocando máscaras, e tudo acabando em carnaval, como sempre, a raiva funciona como via de escape sempre sobre os menos favorecidos, aqueles que não tem condições imediatas de resposta, que não tem como se defender, exceto respondendo violência com violência.

Todos os ditos cidadãos do bem que estão concordando com o mal que sobrevém aos mais pobres, estão aplaudindo o cidadão não tão de bem, que roubou “zilhões”. Parafraseando o filme: Quem quer ser um ladrão milionário (pobre)? Quem quer ser um milionário (pobre) ladrão? Responda pra você mesmo, de verdade nem quero saber, porque já sei a resposta.

Vivemos numa sociedade elitista, que despreza as minorias (que são maiorias), que chama de “doutor” quem não tem doutorado mas tem posição financeira, que considera o rico melhor do que o pobre, que avalia as pessoas pela cor, fé religiosa ou opção sexual. Somos todos iguais, mas uns são menos/mais iguais do que os “outros”.

Somos uma sociedade entrando em coma, onde um político contrata os amigos e parentes de outros políticos (vice-versa para não configurar nepotismo). Onde cidadãos de “bem” são nomeados sem concurso e chegam lá e não trabalham, para depois todos serem chamados de vagabundos… E diversas vezes, quase que na totalidade, vemos cargos públicos sendo leiloados e depois sucatados por assessores políticos que não sabem nada de nada, e nem por onde começa o serviço que foram nomeados para fazer. Por isso também, não vejo ninguém batendo panelas ou questionando, porque estamos seriamente doentes.

E ainda tem aqueles que se aproveitam da fé alheia vendendo lugares no paraíso? Ah… essa dá uma outra boa história e uma ótima discussão para outro texto…

Vale tudo? Pode tudo? Quero tudo? Que se dane o outro, desde que eu me dê bem? Doentes nós somos! Ausência de moral social geral! Tudo nesse país foi feito para ferrar com o pobre. Veja o nosso código penal e as leis dos crimes tributários e verá que sonegar dá uma pena menor do que roubar. Então, a questão jurídica é que, o ladrão rico recebe maior amparo legal e um tratamento diferenciada enquanto o ladrão pobre recebe tratamento severo. E não fica só nisso…

Não faço apologia à pobreza. Gosto de ganhar meu dinheiro (com meu trabalho suado), sou capitalista de carteirinha. O que eu estou questionando é o ganho fácil, sem limites, para uma minoria que nunca é barrada pela maioria, que nunca é questionada, porque quem poderia questionar, quando tem oportunidade faz do mesmo jeito.

Questiono sim, o fato de que, só o pobre se ferra geral, e o rico recebe ovação de purpurina de prata e sorve a glória de suas falcatruas em taças banhadas a ouro e cravejadas de diamantes, com apoio da enferma sociedade hipócrita e cega moralmente, que nunca vê o erro de quem está no topo da cadeia alimentar. Dinheiro é dinheiro, não importa de onde ele veio, desde que seja pro meu bolso.

Hipócrita. Perverso. Orgulhoso. Imoral. Fala uma coisa e faz outra. Discursos no norte e prática no sul. Apoia bandido rico e rechaça bandido pobre. Seja quem você for, cometeu erros, tem de pagar. Se não pagar na justiça real da Lei humana, vai pagar a Deus e com Ele corre juros, correção monetária e tudo mais que você usurpou do direito alheio. O que semear você vai colher, isso é para todos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s