OPINIÃO

MARIA SEM PERDÃO

Dentre outras coisas, Maria nos conta que tem um problema com o colega de trabalho que se tornou seu chefe. Que o mesmo se tornou arrogante, intransigente e começou a usar de falsa modéstia para com os outros, sempre destacando sua posição.

NOSSA ANALISE

Maria, imagino como se sente. Não deve ser fácil para você e nem para seus colegas de trabalho a atual situação que você nos relata. Mas, vamos pensar com calma e analisar a questão.

Sabendo que não estamos errados, que fomos realmente ofendidos, e certos de que a razão e as testemunhas encontram-se do nosso lado, criamos barreiras que nos dificultam ver com clareza e principalmente oferecer o perdão ao outro. Nosso coração se endurece, cresce nosso orgulho e vaidade feridos, pela certeza de nos acharmos perfeitamente corretos diante da situação. Com toda essa certeza, torna-se quase impossível ver o outro lado da questão.

Por outro lado, se conseguirmos abrir mão da vaidade, que nos leva a pensar que fomos preteridos, sermos mais compassivos, temos maiores possibilidades de resolver o problema.

Pensemos com toda sinceridade e, analisemos bem lá no fundo de nossa intimidade se em dado momento não fomentamos algum tipo de ataque à pessoa, levando-a a criar mecanismos de defesa.

Muitas guerras começaram com uma frase mal colocada, porque como seres humanos imperfeitos, levamos mais em conta as palavras do que as ações das pessoas. Quantas vezes fomos nós que atiramos a primeira pedra, apontamos o dedo, sopramos a primeira discórdia ou simplesmente nos calamos frente a uma difamação ou calúnia?

Quantas vezes saímos impunes por um mal causado a outrem, simplesmente por que nós nos achávamos na época merecedores de mais acolhimento e, segundo nosso pensamento orgulhoso e vaidoso, foi a pessoa que recebeu em nosso lugar o indevido destaque. Então, hoje, diante de um fato real, onde realmente somos achincalhados, não nos lembramos da Lei do Retorno e da probabilidade de estarmos apenas recebendo o que merecemos de uma dívida passada.

Que tal tentar a empatia e se colocar no lugar do outro, para tentar entender onde começou a desavença e os erros. Tal atitude facilitaria a compreensão do problema e possibilitaria a tentativa de resolução, evitando sequelas posteriores impossíveis de seres resgatadas de modo pacifico.

Perdoar é uma tarefa árdua para alguns níveis de evolução. Antipatias e ressentimentos não são motivos para não perdoar. Jesus dizia que os mansos e pacíficos herdariam o Reino. O verdadeiro perdão faz mais bem o quem o dá do que a quem o recebe, já que segundo Jesus, há mais felicidade em dar do que em receber.

O pensamento negativo, gera mais negatividade e consequentemente abaixa as vibrações, gerando e atraindo o mal e aqueles que sobrevivem dele.

Pense: Quem se agrada no mal? Quem mais se apraz no bem?  Deitar a cabeça no travesseiro e ter uma noite tranquila, decorre da absoluta certeza de que não praticamos o mal contra ninguém. E perdoar, é fazer o bem. Perdoar é seguir o exemplo de Jesus. Lembrando-nos Dele no calvário, onde quase no fim exclamou: “Pai, perdoai-os, pois eles não sabem o que fazem”!

Atitude benevolente, não apenas com palavras. Esqueçamos o mal e procuremos nos dispor a recomeçar. Paremos de retaliar, de provocar, de incentivarmos a discórdia, de querermos derrubar o outro. Paremos de nos achar os donos da verdade e da situação.

Perdoemos, porque vai nos fazer bem. Perdoemos porque é o certo a fazer. Perdoemos, porque nós também já cometemos muitos erros e muitos pecados.

Se de tudo nada der certo, comportemos-nos como o mar em relação a todas as outras águas.

“Atire a primeira pedra, aquele que não tiver pecados.”

Deus nos abençoe!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s