OPINIÃO

CONSELHO PARA O CASAL 20

Toda crise é uma forma de impulsão. o que você faz com ela é que é a questão. Quando se é empurrado pra frente, pode-se pular e acelerar para não cair, ou simplesmente se deixar cair e bater de cara no chão. Todos temos boas e más escolhas.

Então vamos aí chover no molhado de novo. A questão é a seguinte: a grama do vizinho sempre é mais verde, porque a olhamos de longe. É igual foto de paisagem, que fica linda quando olhamos para ela. Mas, que nem sempre achamos tão bonita quando estamos no local.

Vocês estão há mais de 10 anos juntos, aos trancos e barrancos. E nunca foi fácil, mas agora a situação está pior (isto segundo a visão de qual dos dois? Não me informaram…).

Faremos que Jackie o estripador, vamos por partes.

Vocês trabalham juntos a noite. O marido já foi alcoólatra e está em recuperação (porque alcoolismo é doença e o tratamento é para o resto da vida). Vocês têm uma filhinha de 2 anos. Muitos problemas conjugais, etc e tal…

Primeiro, eu tenho a visão da grama verde. Não estou aí do lado para ver o dia a dia de vocês, então vou analisar segundo o que posso enxergar daqui de cima do meu muro de “neutralidade”.

O marido frequenta o AA, vai na reunião todo dia. (o que é muito bom, se não tiver mais nada para fazer). E cuida das compras e dos pagamentos da loja.

Você, trabalha como auxiliar dele a noite. De dia, você cuida da casa, da bebê, da comida, lava e passa.

Frequentam esporadicamente uma religião. São não-praticantes (se isto existe mesmo…).

Viajam, quando o dinheiro dá. Frequentam casas de amigos. Vez ou outra vão a algum clube, esporadicamente ao cinema ou simplesmente andam à toa no shopping.

MINHA ANALISE

Precisam de mais tempo individual de qualidade. A situação está cansativa demais.

O marido precisa estipular dois dias sagrados na semana para frequentar o AA. Esse dia é dele. Chovendo ou fazendo sol, ele tem de manter a rotina.

A mulher precisa de um dia na semana para cuidar do cabelo, unha, depilação, essas coisas de mulher. Que tomam um tempo lascado e assim como o serviço de casa, só aparece quando não é feito.

Dividir serviço de casa não funciona com vocês, pelo que você disse. E você não consegue dividir o serviço de compras, administrar a internet e o banco com o marido, porque não conseguiu aprender ainda. Falta de tempo, inaptidão ou preguiça de aprender? E porque ele não pode no tempo de folga te dar uma colher de chá, pegando algum serviço de casa e fazendo, já que quer que você aprenda a parte do serviço dele, para ajudá-lo?

Um ou dois dias combinados na semana, para irem juntos a igreja (qualquer denominação religiosa serve, porque todos os caminhos levam a Deus).

O que pode ser feito para resolver isso? Primeiro, eu acho que o marido está numa situação muito confortável, porque a jornada dele se refere exclusivamente ao trabalho. Poderia ajudar um pouco na casa, quando estivesse sem o compromisso de compras ou pagamentos. Ficar um dia com a bebê, assumir todos os compromissos do dia, para que você possa cuidar de si. Te dar um vale dia de folga.

Como vocês tem um dia de folga a noite, que tal tirar este dia para irem juntos a igreja?

Por outro lado, como o trabalho é familiar, você pode se desvincular e deixa-lo trabalhar sozinho, contratando uma pessoa de fora. Porque contratar um funcionário, por menor que seja o salário, é uma facada no orçamento do empresário, devido a todos os encargos trabalhistas e talvez seu marido precise ver isso para dar valor ao seu serviço.

Voltando a carga, toda mulher sabe que serviço doméstico só é visto quando não é feito. Então se você arrumar outro serviço, a casa vai ficar ao Deus dará, a bebê vai pra creche, seu marido fica o dia inteiro cuidando das compras e pagamentos. A noite ele vai pro serviço, você chega e vai pra dupla jornada, cuidar das coisas da bebê, lavar, passar, cozinhar e se preparar para o dia seguinte. Final de semana você está de folga, cuida de você, da casa, da bebê e de noite pega um cineminha, deixando a bebê com alguém de confiança.

Funciona esta ideia? É uma ideia… Se não testar, não saberá se funciona.

Mas, por outro lado, vocês podem se sentar de novo. Fazer um cronograma do que funciona e não funciona. Rever o quadro, estabelecer as prioridades de vida, trabalho, religião, tratamento, diversão e etc. calcular tempo para tudo, inclusive para formação escolar ou do trabalho, como fazer um curso de aprimoramento, aprender algo novo, sei lá, qualquer coisa da área do trabalho de vocês.

Estabelecer prioridades é definir a ordem de importância que cada coisa tem na vida de vocês. E isso é, a coisa mais difícil de fazer num relacionamento que está começando a dançar, porque um dá mais importância a si do que ao outro.

Num casamento, não há trabalho mais importante, nem situação melhor ou pior para valorizar um ao outro. Tudo é importante, todos os detalhes contam.

Precisam sentar, tomar tempo, colocar no papel tudo que incomoda, tudo que é importante e tudo que não é importante. Determinar quem faz o que no dia a dia, mas decidir em conjunto, não um falar que é assim e o outro ser “levado” a concordar.

Fazer acordos. Ouvir. Pensar no outro. Ouvir. Analisar. Ouvir. Conversar, pensando em como se sentiria estando no lugar do outro. Ouvir. Decidir. Ouvir.

Está faltando dialogo. Estão juntos o tempo todo, mas não estão se vendo e nem enxergando o problema, porque acreditam conhecer o outro. Mas esquecendo de lembrar que coração do outro é terra que ninguém pisa.

Relação desgastada, precisa de vitamina, mudanças de ares, retomada de decisões.

Imaginem estes problemas daqui a um ano, cinco e dez anos. Como vocês se vêem? Como acreditam que eles acabarão ou serão resolvidos?

Olhem um para o outro e imaginem a vida de vocês daqui a dez anos. Imaginem a bebê de vocês nesse turbilhão que está o relacionamento.

Quais as suas prioridades?

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s