HISTÓRIAS

O PERDÃO É NECESSÁRIO

Todos nós necessitamos de perdão. Todos nós precisamos perdoar o outro também.

Perdoar, nos ajuda a prosseguir nossa caminhada em paz. Ajuda a preencher o vazio em nossa vida.

Passamos por muitas barreiras e desapontamentos ao longo da vida, que são frutos da nossa e da inexperiência alheia e resultado do desamor ao próximo. A existência humana é cheia de percalços, atritos e decepções por causa das diferentes personalidades. Mesmo tentando ser bons na maior parte do tempo, ainda conseguimos magoar as pessoas que nos amam e elas também nos entristecem em retorno. Benignidade e honradez não são passaportes para a felicidade e o bem querer. Sofremos por sermos bons e por sermos maus. O preço que pagamos hoje, é por dívidas de ontem, as quais nem nos lembramos de tê-la feito.

O mundo gira tão rápido que impede o ser humano de parar e verificar o que está acontecendo com o outro. Não observamos as reações, os sentimentos e as mágoas que causamos. Consequentemente o outro também não nos observa.

Somos todos invisíveis, até que as dores cheguem aos limites máximos. Acumulamos de tudo, dores, mágoas, ressentimentos, vinganças e sei lá o que mais, mas não acumulamos amor, e muito menos o perdão.

Não temos o costume de pensar: “vou acumular um pouco de perdão para uma eventual quebra de harmonia na minha vida, para uma traição, para uma amargura, para um tormento causado por outro”, mas pensamos em nos vingar, em derrubar o outro que nos causou uma dor ou nos afligiu.

Juntar mágoas causa infelicidade, porque não tomamos tempo para sorrir, viver, desfrutar das coisas boas que temos, mas empatamos tempo em pensar no que podemos fazer para magoar, afligir e desrespeitar o outro que nos causou a referida dor.
A dor não dura para sempre. Vamos recordar por um tempo e depois passa. Tudo é fase. É como uma colheita, em cada tempo nós colhemos alguma coisa. Não dá para plantar vento sem colher tempestade. Então é melhor plantar flores.

Sempre haverá problemas, porque este é um mundo de transição, não estamos aqui a passeio, tudo tem objetivo. Depende de você. Sua felicidade depende de você. De você.

Se procurar problemas eles aparecerão. Vingança nunca vem de graça. Dizem que ela é um prato que se come frio e pelas beiradas. Sabe por quê? Porque é um fogo abrasador que desvanece as rédeas do pensamento. Apaga a sensibilidade. Destrói o remorso. Extingue a empatia e destrói o amor.

A vingança, Se servida quente, aniquila o remetente e o destinatário. No afã da dor, o remetente coloca suas entranhas e se esquece de proteger contra si mesmo. E ao ser comida pelas beiradas, ela estará sendo servida com ódio, que escorre em volta do destinatário, deixando o coração, que está no meio, ser queimado até as cinzas, dando assim, origem a um novo ciclo de rancor.

Todo mundo tem defeito, todo mundo tem problema, como diz o cantor “ninguém tem vida como filme de cinema”. Entretanto, quem hoje lhe magoou, ontem pode ter lhe ajudado. Muitas vezes você deve perdoar porque a falta que a pessoa lhe faz é muito maior do que a falta que ela cometeu contra você. A questão é escolher o que é mais importante e o que tem mais valor na sua vida. (In)delicadeza? (In)sensatez? (Des)cuido? O que você prefere para seu coração?

O que foi feito, não pode ser anulado, mas pode ser consertado? A mágoa é grande? Corte em pequenos pedaços e analise o conteúdo. O que sobrou? É tão importante assim? Pense novamente. Dá para salvar alguma coisa?

Lembra-se da passagem bíblica onde Jesus é solicitado a dar opinião sobre uma mulher adultera? Ao contrário do que pensava os fariseus, Jesus mandou atirar a primeira pedra aquele que não tivesse pecado. Resumindo, julgue os outros quem não tiver pecado para ser julgado. Para se julgar, precisa de se ter pureza no coração, não ter nenhum pecado para ser pesado.
mas, ao contrário do que se pode pensar, quem tem pureza de alma não julga ninguém, ele compreende as pessoas. Jesus simplesmente recomendou a mulher que não mais pecasse.

Entenda isso: Só se pode reprovar aquilo que nunca praticamos.

E quem nunca praticou um ato desamoroso, ilegal, corrupto, maldoso? Nunca teve uma atitude egoísta, insana, desequilibrada? Nunca falou mal ou criticou alguém? Nunca fez nada errado? Totalmente incorruptível? Completamente generoso? Perfeitamente equilibrado? Nenhum ato de indiscrição?

Você é um hipócrita se condena os outros por aquilo que pratica. Somos imperfeitos. Embora a imperfeição não seja desculpa para sermos o que somos.

O ato de perdoar é questão de sobrevivência, uma necessidade, para não gerar rancor, congelar o ódio.

Perdoar é necessário mesmo para os atos cruéis e sórdidos. Nós também já machucamos, já melindramos, já magoamos. A infelicidade é uma constante. Cometemos erros, aprendemos, consertamos (ou não) e continuamos a caminhada.

Fácil falar, difícil fazer? Abençoe, nunca amaldiçoe. Chore pelo ato, nunca pragueje contra o agente dele. O tempo é o senhor de todos os atos.

Perdoar te torna capaz de viver novas e melhores experiências. Somos pó e ao pó voltaremos e se possível também tornaremos a reviver e pagar por muitos erros cometidos.

Fui…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s